A Linguagem Natural ou língua natural é o principal meio de comunicação e o mais comum entre os seres humanos. Os próprios idiomas, como inglês, francês e português, são exemplos claros e simples disso. 

Essa expressão, cada vez mais comum dentro do universo da Inteligência Artificial, remete à forma “mais viva” que há para se comunicar. Isso porque, enquanto objeto vivo, a língua se mantém em constante evolução e mudança. 

Pensando na capacidade de comunicação das máquinas com pessoas, a compreensão da linguagem natural se torna um enorme desafio. Isto é, as formas coloquiais, gírias e abreviações, por exemplo, são difíceis de programar na “inteligência” dos robôs. Difícil, mas não impossível.

Como a Inbenta trabalha com linguagem natural?

A linguagem natural é a nossa língua em si, ou seja, a forma como falamos, escrevemos e nos comunicamos. Ela evoluiu junto com a humanidade e é permitido dizer que os seres humanos criaram todas as línguas naturais, mas nenhum ser humano especial criou qualquer Linguagem Natural.

Na Inbenta, todas as soluções para o autoatendimento operam com essa capacidade. 

Porém, além dela, há também as linguagens consideradas formais. Ou seja, aquelas que são impedidas de trabalhar alinhadas com grandes complexidades. A ambiguidade, por exemplo, é um desses entraves.

Essas linguagens, as formais, estão mais atreladas com lógica e precisão. A notação da matemática, XML, SQL e PHP são os principais exemplos. 

Sabendo dessa diferenciação, e pensando nas ferramentas de autoatendimento como chatbots e FAQs inteligentes, o desafio se apresenta precisamente na união de máquinas e a linguagem natural. Afinal, elas são extremamente habilidosas com os exemplos técnicos citados acima. No entanto, quando precisam lidar com a fluidez da linguagem humana, o cenário muda drasticamente.

O que é o Processamento de Linguagem Natural?

O Processamento de Linguagem Natural, também chamado de PLN, é o meio que permite a interação entre máquinas e a linguagem natural. Em outras palavras, essa tecnologia possibilita que os robôs entendam e compreendam o que as pessoas falam, independente da forma e conteúdo. É por isso que é impossível falar do tema sem fazer a relação direta com a Inteligência Artificial.

Motivo de orgulho para a Inbenta e grande diferenciador das nossas soluções para os demais, o Processamento de Linguagem Natural determina (por exemplo) o que é um chatbot e o que parece um chatbot.

Na era da Inteligência Artificial, trabalhar com tecnologias capazes de ler, compreender e responder linguagem natural é fundamental para bom desempenho e construção de reputação do autoatendimento.